A virtualização moderna

Corte a terceirização

O que a maioria dos métodos de virtualização de servidores implicam é o papel de um “intermediário” cujo propósito é estabelecer a conexão entre a máquina virtual e o host físico, envolvid na administração de parâmetros e processos. A vantagem de um KVM Virtual Private Server origina-se do fato de que a tecnologia do KVM compila-se no kernel da máquina host, o que significa que, não se requer uma outra peça de software- a máquina de convidado não se relaciona com o host de forma mediada. O que equivale a um nível de overhead reduzido a mínimo e um desempenho muito mais rápido.
A virtualização moderna

Uma utilização de recursos melhorada

Utilização efetiva dos recursos do servidor

A favor do propósito de se ocupar dos recursos as máquinas virtuais no caso comum precisam de uma camada adicional entre elas e a máquina host. O resultado é uma quantidade menor de recursos disponíveis para as máquinas de convidado. Com os Servidores Privados Virtuais KVM a tal camada extra é excluída, como o algoritmo de virtualização é uma parte integrante do SO do servidor mestre. É assim que toda a potência do host físico pode ser aproveitada pelos KVM Virtual Private Servers existentes. A tal fonte de recursos assegura uma vantagem extra que lhe será precisa a fim de que seus sites e programas web se distingam dos concorrentes.
Uma utilização de recursos melhorada

Pleno controlo do sistema operacional

Autonomia completa para pôr o SO que tiver escolhido

Uma das desvantagens dos Servidores Privados Virtuais, se comparados com os servidores dedicados resulta ser o sistema operacional em si – muitas vezes você está limitado às escolhas de SO oferecidas pelo seu provedor. Por meio de um KVM Virtual Private Server, no entanto, é alcançável instalar quase qualquer SO suportado pelo seu servidor, assim como pelo hardware do servidor mestre. Uma configuração assim pode ser real devido à maneira única em que a virtualização KVM funciona. KVM forma parte integrante do SO do servidor físico, cujo papel consiste em estabelecer uma conexão não mediada entre as instâncias virtuais e o hardware, onde fica excluída a necessidade de um outro nível de comunicação, utilizado no resto dos métodos de virtualização.
Pleno controlo do sistema operacional
  • Centro de Dados em EUA
  • Centro de Dados em EUA

    Steadfast, Chicago, IL